Quatro marcados, cinco perdidos: o “Pênalti para o Flamengo!” assusta em 2020

1 COMENTÁRIO

  1. Flamengo perde pênaltis porque não treina e não tem comando nem é nem dentro do campo. Vitinho e Bruno Henrique baterem pênaltis é brincadeira de mau gosto, eles têm uma certa dificuldade de raciocínio e isso é notório quando eles correm para bater. Quem pensa no time? Éverton Ribeiro e Arrascaeta. Então que eles sejam os batedores. Difícil enxergar isso Rogério Ceni?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Vitinho perde o 5º pênalti do Flamengo em 2020; na temporada, o aproveitamento do clube carioca em cobranças de pênalti é inferior a 50%

Diante dos acontecimentos recentes, o torcedor rubro-negro não inspira tanta confiança quando penalidades máximas são marcadas a favor do clube. Vitinho foi o 4º atleta do Flamengo a cobrar pênalti em tempo normal em 2020, e o desempenho não é dos melhores.

Foram nove pênaltis cobrados (sem contar a disputa na final da Taça Rio) e apenas quatro convertidos. Só contra o São Paulo, o Flamengo teve três penalidades máximas a seu favor e desperdiçou todas, com três jogadores diferentes.

Pênaltis convertidos

1 – Gabigol, contra Barcelona-EQU (3-0): o camisa 9 converteu o primeiro pênalti marcado a favor do Flamengo em 2020, quando o jogo já estava 1 a 0 para o clube carioca. Bola no canto direito, goleiro para o lado esquerdo.

2 e 3 – Gabigol, contra Grêmio (1-1) e Botafogo (1-1): nas duas ocasiões, o Flamengo estava em desvantagem no placar e teve seus pênaltis anotados nos minutos finais das partidas, graças ao VAR. Contra os tricolores, Gabigol cobrou alto no lado direito. Já contra os alvinegros, no lado esquerdo.

4 – Bruno Henrique, contra o Athletico (3-1): dessa vez, sem VAR. O árbitro estava bem posicionado e marcou a penalidade máxima (quando o jogo estava 1 a 0 a favor do Flamengo) sem titubear. O goleiro Santos chegou a acertar o canto direito, mas Bruno Henrique cobrou muito bem.

Pênaltis perdidos

1 e 2 – Gabigol, contra o Botafogo (3-0): os dois lances ocorreram em sequência, quando o Flamengo vencia por 2 a 0. No primeiro, Gabigol apostou em uma cavadinha, a bola foi no travessão e Diego marcou no rebote, mas o VAR mandou voltar a cobrança. E o camisa 9 acertou novamente o mesmo local, dessa vez em um chute forte.

3 e 4 – Bruno Henrique e Pedro, contra o São Paulo (1-4): esses fizeram falta… Bruno perdeu o primeiro (com o auxílio do VAR) quando o jogo estava 1 a 1, e Pedro parou novamente em Tiago Volpi (ambas as vezes caindo para o lado esquerdo) quando a partida marcava 3 a 1 a favor dos paulistas.

5 – Vitinho, contra o São Paulo (0-3): a partida já marcava 2 a 0 para o tricolor paulista (4 a 1 no agregado) quando Vitinho isolou a pênalti e as chances de recuperação do Flamengo na partida.

Relação pênalti/atleta do Flamengo em 2020

AtletaPênaltis convertidosPênaltis perdidos
Gabigol32
Bruno Henrique11
Pedro1
Vitinho1

Em 2019, foram três pênaltis desperdiçados em 14 cobrados – no tempo normal: Diego (contra Bangu e Chapecoense) e Bruno Henrique (contra o Corinthians).

1 COMENTÁRIO

  1. Flamengo perde pênaltis porque não treina e não tem comando nem é nem dentro do campo. Vitinho e Bruno Henrique baterem pênaltis é brincadeira de mau gosto, eles têm uma certa dificuldade de raciocínio e isso é notório quando eles correm para bater. Quem pensa no time? Éverton Ribeiro e Arrascaeta. Então que eles sejam os batedores. Difícil enxergar isso Rogério Ceni?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias do Flamengo

Blogs