30.2 C
Rio de Janeiro
terça-feira, janeiro 19, 2021

Renato Abreu diz que Flamengo foi o ápice da carreira, mas revela uma frustração

Bruno Guedes
Jornalista e Historiador, é apaixonado por futebol bem jogado. Já atuou na Rádio Roquette Pinto e como colunista no Goal.com.

Maior goleador do Flamengo neste século, o ex-jogador Renato Abreu relembrou os tempos de clube no “Resenha ESPN”

MRN Informação | Bruno Guedes – Twitter: @eubrguedes

Maior goleador do Flamengo neste século, o ex-jogador Renato Abreu relembrou os tempos de clube no “Resenha ESPN”, neste sábado, 8. De acordo com o ex-volante, ele chegou em um momento difícil do Rubro-Negro. Entretanto, afirmou que foi o ápice da carreira e esperava ganhar a “Bola de Prata” em 2006.

Renato afirmou que chegou ao Flamengo em 2005, em uma época de reformulação e muitos jovens. Apesar do início complicado, o agora ex-atleta disse que foi o ápice da carreira:

“Foi (o ápice da carreira). Eu tinha uma passagem no Corinthians mais ou menos de coadjuvante. Era um grande time, a base da Seleção. Então peguei muita bagagem dessa equipe. (…) E cheguei no Flamengo em 2005 e era um time praticamente de garotos. Então peguei uma época de jogadores vindo da base. Foi um ano difícil, de aprendizado. Mas eu consegui me destacar neste ano”, relembrou Abreu.

VEJA TAMBÉM: Flamengo tem prejuízo milionário com estádios vazios; veja os números

Campeão da Copa do Brasil em 2006, o ex-camisa 11 declarou que foi seu melhor ano na carreira. Entretanto, recordou que o time cresceu durante a temporada:

“Aí foi um 2006 totalmente diferente. Foi um ano de um time um pouco mais maduro, a gente conseguiu fazer um belo Campeonato Carioca. Contudo, amadurecemos a equipe, um bom entrosamento… e aí fomos para a Copa do Brasil.”, afirmou Renato.

Frustração por não ter ganho a Bola de Prata

Vice-artilheiro do torneio, à época o então volante chegou a ser cotado para a Seleção Brasileira. Renato Abreu comentou sobre aquela fase e revelou frustração por não ter ganho a Bola de Prata, prêmio entregue aos melhores 11 jogadores do Campeonato Brasileiro:

“Nem eu esperava (ser artilheiro), né? A maneira como jogava no Flamengo era totalmente diferente do Corinthians. Joguei muito tempo recuado, como segundo volante. Um ano maravilhoso. Porém, o que faltou foi o título de artilheiro e a Bola de Prata. O ano era meu! Não sei quem foi que me tirou, né?”, revelou, para risadas de Fábio Luciano e André Plihal, participantes da votação.

LEIA MAIS: Mauro Cézar defende reformulação no time titular do Flamengo

Ex-zagueiro do Flamengo e também participante do programa, Fábio Luciano afirmou que o Renato Abreu fez grandes temporadas numa época difícil do clube. Entretanto, teria feito muito mais hoje em dia, com o Rubro-Negro mais estruturado:

“Eu peguei uma fase complicada do Flamengo, mas o Renato pegou muito mais. Era muito difícil. A pressão era de Flamengo, mas a estrutura e salário de time pequeno. Era muito mais difícil jogar e ser ídolo nessa época”, declarou Fábio.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

Notícias do Flamengo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Blogs