Depois de enfrentar dificuldades desde sua saída do clube, atacante vive bom momento na carreira

Descoberto pela base do Flamengo, Paulo Sérgio atuou pelo elenco principal do time de 2007 a 2013. Após a sua saída, passou por diversos clubes e enfrentou algumas dificuldades, como o desemprego, por um período de seis meses. Sete anos depois, o atacante se consolida agora pelo CSA, na Série B, e já é o maior artilheiro de 2020, com 20 gols marcados.

O jogador iniciou a sua trajetória pelo Flamengo aos nove anos de idade, quando ingressou na base. Com 17 anos, foi promovido para o elenco principal, pelo técnico Ney Franco. Paulo Sérgio estreou pelo time profissional no Campeonato Carioca de 2007, em um jogo contra o Friburguense. “Para mim foi o mundo! Um garoto nascido e criado na comunidade. Na época ganhava uns R$ 900. Subi na frente de vários atacantes que eram destaque da base”, disse o atacante em entrevista ao ESPN.

Sem muitas oportunidades, o atacante passou por alguns empréstimos durante a sua passagem pelo Flamengo até ser reintegrado por Dorival Jr. Em 2012, acabou perdendo espaço no elenco e saiu do clube no ano seguinte, aos 23 anos. “Saí no começo de 2013, mas tinha contrato até junho. Em janeiro eu não estava na lista de quem iria pra pré-temporada e pedi para fazer um acordo com a diretoria para sair. Eu confiava em mim e precisava jogar para mostrar meu trabalho. Fiz um acordo com o Paulo Pelaipe e saí para viver minha vida e voar”, afirmou.

Veja também: Resenha do Craque: Thiago Maia revela aposta com Bruno Henrique antes do clássico

Em 2018, o atacante enfrentou uma fase difícil em sua carreira e chegou até a ficar desempregado por alguns meses. “Eu voltei da Arábia, mas não queria ficar no Brasil. Chegaram umas propostas que não me agradaram e fiquei sem clube por alguns meses em 2018. Tem clubes que não respeitam o atleta e acham que podemos aceitar qualquer oferta. Eu fiquei seis meses em casa antes de ir ao Juventude”.

Apesar dos altos e baixos enfrentados na carreira desde a sua saída do Mais Querido, Paulo Sérgio nega guardar alguma mágoa do clube. “Sou muito grato ao Flamengo que me revelou e me formou como jogador e homem. Torço para que sempre conquistem títulos”, disse.

Paulo Sérgio jogou por diversos clubes como Operário, Náutico, Paraná Clube, Avaí, Criciúma, Estoril (Portugal), Dubai SC (Emirados Árabes), Daegu (Coréia do Sul), Seongnam (Coréia do Sul) e Fortaleza, no comando de Rogério Ceni. Em seguida, foi para o Al Quadisiya Al Khubar, da Arábia Saudita. No seu retorno ao Brasil, jogou também pelo Juventude. Atualmente, aos 30 anos, atua pelo CSA por onde já conquista o título de artilheiro de 2020, com 20 gols.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Se você também acredita, clique aqui e torne-se apoiador do MRN.

*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Divulgação / CSA