Rogério Ceni sai insatisfeito da final e dispara: ‘Não matamos o jogo’; confira a entrevista

MRN Informação | Bruno Guedes – O técnico Rogério Ceni saiu insatisfeito do Maracanã, neste sábado (15), após o empate de 1 a 1 contra o Fluminense. De acordo com o treinador do Flamengo, a equipe criou muitas oportunidades mas não conseguiu definir a primeira partida da decisão do Campeonato Carioca. Além disso, o rubro-negro lembrou que o tricolor teve até chance de virar a partida.

LEIA MAIS: Segue o líder: Record bate a Globo com Fluminense x Flamengo

Segundo Rogério na coletiva de imprensa, o time desperdiçou as chances de sair do primeiro jogo da final com um resultado mais elástico. Entretanto, o técnico destacou que o Fluminense esteve próximo de virar contra o Flamengo:

“Resultado ruim, porque tivemos as chances de fazer o segundo, o terceiro gol. Criamos situações de um contra um, cara a cara com o goleiro. Infelizmente, como aconteceu em outros jogos, em que tivemos domínio e criamos situações, não conseguimos converter. E no fim o Fluminense consegue fazer seu gol. Ainda oferecemos uma oportunidade para o Fluminense virar”, disse Ceni.

Em seguida, lamentando com a cabeça, o treinador completou:

“Como jogo em si, sob controle, tivemos a maioria das oportunidades de definir a partida. Infelizmente não definimos. Não estávamos com o pé calibrado para colocar essa bola para dentro e decretar uma vantagem maior enquanto o jogo estava 1 a 0”, desabafou o técnico do Flamengo

Rogério Ceni reclama de arbitragem, mas elogia Maurício Isla

Alvo de muita reclamação por parte dos jogadores, a arbitragem também foi assunto na coletiva de imprensa. De acordo com Rogério Ceni, o Fluminense teve lances de violência que foram coniventes com a equipe de árbitros. Mas não usou o caso como muleta para o empate:

CONFIRA: Titulares? Tite explica convocações de Gabigol e Éverton Ribeiro

“Houve duas pancadas violentas que eram passíveis até de cartão vermelho. No resultado do jogo, se ele não puxa o cartão, não tem influência. Eles picotaram jogo, pararam o jogo, bateram pesado algumas vezes. No mais, foi um jogo disputado, onde ele inventou faltas dos dois lados. Muitas jogadas de disputas normais, que a gente vem de um jogo de Libertadores agora que tem 20, 30 faltas, você vem para um jogo com 60, 70 faltas, porque o árbitro tem insegurança, não tem capacidade de interpretar a jogada e conduzir o jogo. Aí ele acaba com o jogo. Não deixa nenhum time pegar ritmo de jogo”, afirmou Rogério.

Jogador que vem sofrendo com a irregularidade em campo, Maurício Isla foi elogiado pelo treinador. Para Rogério Ceni, o lateral-direito fez boa partida e se destacou na final. Mas justificou sua substituição lembrando que o tricolor atacava pelo setor e o chileno já contava com cartão amarelo:

“Isla fez uma boa partida, Fluminense tem a velocidade dos dois de lado e você tem que baixar o risco, por isso coloquei o Matheuzinho. O mesmo com Diego. O Isla fez um bom jogo, mas não podemos arriscar contra um ataque veloz com um jogador pendurado”, finalizou Rogério.

Flamengo e Fluminense decidem o título do Campeonato Carioca de 2021 no próximo sábado, às 21h05, novamente no Maracanã. A Record exibe para todo o Brasil.

Acompanhe o jornalista Bruno Guedes no Twitter

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias do Flamengo

Blogs