Rueda confirma Guerrero fora e não vê vantagem para Zé Ricardo

Lucas Tinoco
Baiano, 22 anos e estudante de jornalismo. Sócio-Torcedor Off-Rio e acima de tudo rubro-negro! Twitter: @lucastinocof

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Amanhã é dia de Clássico dos Milhões. Às 19h00, o Maracanã receberá o quinto Flamengo x Vasco do ano. O encontro marcará a primeira vez que Zé Ricardo, atual treinador do cruzmaltino, enfrenta o seu ex-clube, e o treinador Reinaldo Rueda falou sobre isso.

O colombiano, que assumiu a vaga deixada por Zé Ricardo, concorda com o fato de que o treinador adversário conhece o Flamengo. No entanto, afirmou que o mesmo acontece com os atletas, que trabalharam por um bom tempo e já conhece os métodos do técnico vascaíno:

“São situações que acontecem. Desta vez tem o agravante ou ênfase do tempo que o professor Zé Ricado passou no Flamengo. Mas aqui também são 25, 30 jogadores que o conhecem também. É bilateral o conhecimento do que pensa, do que quer, do que gosta. Assim como ele conhece jogadores que ajudou a formar, que chegaram ao Flamengo. Creio que é nas duas direções”, disse Rueda.

Após um treino fechado para a imprensa na manhã desta sexta-feira (27), o colombiano confirmou, em coletiva concedida logo após o trabalho feito no Ninho do Urubu, que o atacante Paolo Guerrero seguirá em recuperação e não jogará o dérbi, e rechaçou qualquer chance de o jogador estar se poupando para os importantes duelos da seleção peruana:

“Ele quer jogar. Quer jogar logo. Quer provar como está seu nível para chegar bem na sua seleção para os jogos decisivos de classificação. No momento, ainda não foi liberado. E, depois, vem uma fase de transição. Não podemos precipitar. Não podemos perdê-lo. Primeiro para a gente e depois para a seleção do Peru, que é seu grande sonho. Uma seleção que há 35 anos não vai para a Copa. Ele é uma referência. Para a gente, queremos ele na plenitude. Primeiro para a gente, depois para a seleção”, afirmou o técnico rubro-negro.

Apesar de esconder o treinamento, Rueda confirmou que não há segredo quanto aos que substituirão Réver, que ficará de fora por um mês após lesão no ligamento do joelho direito, Cuéllar, suspenso para o clássico, e Guerrero. Com esses três importantes desfalques, o treinador contou que o time será bem parecido com o que jogou a maior parte do Fla-Flu, ou seja, com Rhodolfo na zaga e Paquetá no comando de ataque. Márcio Araújo deverá ocupar a vaga deixada pelo volante colombiano.

Com o camisa 44 certo na zaga, uma outra dúvida que paira sobre a cabeça de Rueda é de quem deve ser o outro zagueiro. Juan, que vive forma fantástica nesta temporada, pode ser novamente poupado. O provável substituto deve ser Rafael Vaz. Outro nome para a posição é o do jovem Léo Duarte, que entrou durante o confronto contra o mesmo Vasco no primeiro turno e deu conta do recado. A fala do treinador, no entanto, deu esperanças de que o camisa 4 seja o titular:

“É questão de horas. Todos querem jogar. Fatores científicos são importantes no futebol. Ponto de vista médico. Mas muitas vezes tem jogadores especiais, com caráter especiais. Às vezes se correrem riscos, tem que ser assumido. Vamos trabalhar hoje essas situações e amanhã escalar o melhor time para esse jogo”.

Rueda chega ao seu sexto clássico desde que assumiu o Flamengo, o primeiro contra o Vasco. Nos duelos anteriores, foram 2 vitórias (1 a 0 contra Botafogo e Fluminense), 2 empates e uma derrota (0 a 2 contra o Botafogo). Em meio a estes jogos, eliminou o Glorioso da Copa do Brasil.

*Créditos da imagem destacada: Amanda Kestelman

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs