Saiba motivos que levaram o Flamengo a apoiar nova Liga

MRN Informação | Lucas Tinoco — Uma notícia publicada pelo GE surpreendeu o futebol brasileiro. Com o apoio de 19 clubes da Série A, uma nova Liga pode ser criada para organizar o Campeonato Brasileiro a partir de 2022. Mas o que levou a um desgaste tão grande com a CBF para que o Flamengo e outro times se unissem a esse ponto?

O jornalista Rodrigo Mattos ouviu diversos dirigentes que apontaram alguns dos motivos:

Queda nas receitas e promessa não cumprida

No último ano os clubes viram suas receitas despencarem por conta da pandemia. Além dos estádios vazios, muitos perderam ou tiveram valores dos patrocínios reajustados à nova realidade. Na busca por alguma solução e com a possibilidade de reuniões virtuais, os times estreitaram relações na busca por novas rendas.

LEIA TAMBÉM: Olympique impõe data para viagem de Gerson; saiba quando

- Advertisement -

Contudo, a incapacidade da CBF de tornar o seu campeonato mais atrativo foi um dos empecilhos. Apesar de ter prometido, a entidade manteve um calendário repleto de datas com choque de jogos da seleção e clubes.

Soma-se a isso o fato de Rogério Caboclo passar a não dialogar com os clubes e ser pouco flexível com a liberação de jogadores, mostrando posturas “autoritárias” e “desconexas da realidade”. Um exemplo foi o pedido do Flamengo pela paralisação do campeonato. O clube, no entanto, não obteve resposta e acionou o STJD, que julgará o pedido nesta quinta-feira (17).

Acusação de assédio

Com a acusação de que Caboclo teria assediado uma funcionária e sucessivas crises e polêmicas envolvendo a entidade, somadas à um “vácuo de poder” com o Coronel Nunes de volta à presidência levou o Flamengo e outros clubes a agirem.

Ficou decidido, então, que os times não deveriam ficar omissos e buscar ocupar espaços de poder enquanto a CBF demonstra fragilidade. Na última segunda (14), uma reunião presencial com 13 representantes da primeira divisão, ou seja, maioria dos clubes, decidiu que havia a necessidade de criarem uma liga para organizar o Brasileirão.

LEIA AINDA: Maioria do Departamento de Futebol do Flamengo é contra liberação de jogadores à seleção olímpica

Portanto, os clubes entendem que, somente eles organizando o campeonato, o mesmo poderia ser explorado de uma maneira mais positiva e, consequentemente, render mais financeiramente.

Últimas reuniões

Na manhã desta terça (15), uma nova reunião com 19 dos 20 times da Série A (excessão do Sport), definiu duas únicas e objetivas pautas. Primeiro, a fundação da liga para montar o Brasileirão a partir de 2022 e, segundo, uma mudança na eleição da CBF, com os clubes voltando a ter voto igual a federações estaduais.

Pela tarde, na sede da entidade, o presidente interino Coronel Nunes e outros representantes da CBF receberam os dirigentes dos clubes, incluindo do Flamengo. Contudo, após apresentarem a carta, Nunes deixou a reunião alegando proteger sua saúde devido à aglomeração. Como resultado, causou novo desconforto.

A reunião seguiu sem contratempos e terminou com a CBF afirmando que vão analisar os pedidos, mas uma resposta só sairá após Caboclo ter sua situação esclarecida.

Precisamos do seu apoio para fazer o melhor site de jornalismo sobre o Flamengo. Clique AQUI e saiba como se tornar nosso apoiador!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here