Compartilhar:

Impossibilitado de jogar na Arena Carioca 1 por uma decisão da Justiça de interditar todas as instalações construídas para os Jogos Olímpicos de 2016, o Flamengo anunciou hoje que irá reabrir o Maracanãzinho para disputar o jogo da terça-feira que vem pelo NBB, contra a Unifacisa, e também as partidas das semifinais da Champions League Américas de basquete contra o Instituto de Córdoba, da Argentina.

A reabertura do Maracanãzinho foi possível após um acordo com o governo do Estado para transferir para a instalação o piso do ginásio Caio Martins, em Niterói.

Apesar de ser gestor do Maracanãzinho — junto com o Fluminense — desde abril de 2019, o Flamengo só abriu o ginásio duas vezes, para a disputa da final do NBB do ano passado. Embora o clube não tenha divulgado o motivo, os custos de operação do ginásio provavelmente não compensam a realização de jogos no local.

A própria nota que anuncia a reabertura do Maracanãzinho deixa claro que, se pudesse, o Flamengo continuaria jogando na Arena Carioca 1, e que o clube pretende voltar a jogar lá tão logo a interdição seja cancelada;

O Clube de Regatas do Flamengo informa que, por conta da decisão da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, após pedido feito pelo Ministério Público Federal para interditar todas as instalações construídas para os Jogos Olímpicos Rio-2016, todos os jogos do FlaBasquete programados para a Arena Carioca 1 acontecerão no Maracanãzinho.  O célebre ginásio foi palco de duas partidas da série que culminou com o hexacampeonato do Novo Basquete Brasil (NBB), em 2019, e da conquista da Liga das Américas, em 2014. A decisão já vale para o confronto da próxima terça-feira (28), pelo NBB, contra o Unifacisa. Os futuros confrontos do Flamengo pela semifinal da Champions League, contra o Instituto Cordoba (ARG), também serão no Maracanãzinho. O clube reitera sua torcida pela liberação das arenas olímpicas e de todos os equipamentos esportivos que fazem parte do legado da Rio-2016“, diz a nota oficial.

A outra opção do Flamengo para disputar a partida contra a Unifacisa, o Tijuca Tênis Clube, não está disponível para o dia da partida, já que o ginásio receberá um jogo da Superliga feminina de vôlei entre Sesc-RJ e São Paulo/Barueri.

Compartilhar: