Compartilhar:

“Informamos ao Flamengo que para qualquer rival nosso no futebol brasileiro a única possibilidade do atleta sair seria, obviamente, pagando a multa integral. A proposta do Flamengo não chegou nem perto disso e nós dissemos que não fazemos a operação.” Com essas palavras o presidente do Fluminense, Mario Bittencourt, explicou em julho passado a rejeição à milionária proposta do Flamengo pelos direitos federativos do atacante Pedro. Seis meses depois, Pedro vai jogar no Flamengo, que não precisou pagar nem perto da multa estimada em 50 milhões de euros para contar com os serviços do atacante.

Quando rejeitou a proposta do Flamengo — inicialmente de 10 milhões de euros por 75% dos direitos e depois de 12 milhões por 80% –, o Fluminense tinha intenção de vendê-lo para o futebol europeu por um valor superior a esse. Porém, sem propostas melhores até o fechamento da janela, acabou negociando o atleta com a Fiorentina por 11 milhões de euros, sendo que ficou com 8 enquanto o Artsul ficou com os 3 restantes. O Fluminense ainda manteve o direito de 20% de uma futura venda, mas terá que repassar metade dessa quantia ao Artsul.

Seis meses depois, aconteceu o que o Fluminense não queria: Pedro foi parar no maior rival do clube tricolor. E em condições muito mais favoráveis ao Flamengo: em vez da multa ou dos 12 milhões de euros, um empréstimo por um ano com passe fixado que dará ao clube a oportunidade de testar o atleta técnica e fisicamente antes de optar por fazer um investimento milionário por ele, o que manteve a possibilidade de o Flamengo investir em outros reforços como Michael e a permanência de Gabigol.

Se o Flamengo optar por fazer a compra, o Fluminense receberá cerca de 1 milhão de euros referentes aos 10% do passe do jogador aos quais ainda tem direito. Porém, perderá qualquer direito sobre uma futura revenda do jogador à Europa, que poderia lhe render um valor superior a esse. E, se o Flamengo optar por fazer a compra, significará que Pedro vingou no clube e deu retorno esportivo. Caso isso não aconteça, o Flamengo terá que arcar apenas com 1 milhão de euros pelo empréstimo. No arranjo anterior, o Flamengo assumia o risco de Pedro não voltar a render como antes após a grave lesão no joelho que o manteve afastado do futebol por 8 meses entre 2018 e 2019.

A contratação de Pedro foi confirmada hoje pelo Flamengo. É o quinto reforço para o time principal deste início de ano — o Flamengo ainda trouxe o jovem atacante Thiago, inicialmente para a base e o time alternativo que disputa o Estadual.

Compartilhar: