Compartilhar:

A CBF decidiu usar a Supercopa do Brasil para fazer um teste de VAR à distância pela primeira vez desde que o assistente de vídeo foi implementado nas competições da entidade. O árbitro de vídeo e sua equipe não estarão no estádio, em Brasília, mas sim em uma sala na sede da CBF, no Rio. A ideia da CBF é transformar esse modelo em padrão para os outros campeonatos que organiza.

— Nós estamos fazendo alguns testes com fibra de vídeo. Nós vamos fazer a transmissão do jogo, em Brasília, com os árbitros de vídeo no Rio de Janeiro, dentro da sede da CBF. Através de fibra ótica, vamos fazer isso. Com essa VOR (sala de operação de vídeos) centralizada, isso tecnicamente nos daria um ganho muito grande. A nossa intenção é realmente evoluir para esse lado. Algumas checagens vão ser colocadas no ar e mais alguns ajustes que a gente está fazendo para tentar maximizar a ferramenta  — explicou o chefe da comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba.

Os últimos confrontos entre Flamengo e Athletico-PR foram marcados por polêmicas com a arbitragem de vídeo. O time paranaense reclamou de ter três gols anulados por impedimentos pelo árbitro de vídeo no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Já o Flamengo deixou de ter um pênalti claro sobre Lucas Silva marcado no confronto do Campeonato Brasileiro, em Curitiba.

A CBF ainda não anunciou o nome da equipe que estará responsável pelo primeiro teste de VAR à distância.

A Supercopa do Brasil será disputada no domingo, dia 16, às 11h, no Estádio Mané Garrincha. Será o primeiro de dois títulos que o Flamengo vai disputar num período de dez dias menos de um mês após o início da pré-temporada.

Compartilhar: