Técnico do Coritiba explica mudanças mas destaca poderio do Flamengo

MRN Informação | Bruno Guedes – O técnico Gustavo Morínigo admitiu que a estratégia do Coritiba acabou não funcionando na derrota por 2 a 0 para o Flamengo, nesta quarta-feira (16), no Maracanã. Eliminado da Copa do Brasil, o paraguaio disse que buscou mais velocidade com as ausências dos atacantes Rafinha e Léo Gamalho. Mas durante a coletiva de imprensa revelou que o Rubro-Negro se impôs e as mudanças não surtiram efeito.

LEIA MAIS: Maurício Souza comemora classificação mas alerta importância dos jovens na temporada

De acordo com Morínigo, o Coxa tentou explorar o contra-ataque. Assim, para ter mais velocidade, começou o jogo com Waguininho e Igor Paixão nos lados do campo. Entretanto, segundo ele, o Flamengo não deu chances ao Coritiba como no jogo de ida:

“Somente estratégia de jogo, de ter um pouco mais de velocidade. Se lembrar do primeiro jogo, nós forçamos bastante com velocidade e impulso no segundo tempo. Desta vez, não foi assim. Guardamos Rafa e Léo, que são importantes, para o segundo tempo, Mas lastimosamente tomamos um gol no primeiro tempo. A partir daí foi um pouco difícil. Reconhecemos que enfrentamos uma equipe com altíssima qualidade“, disse o técnico do Coritiba.

- Advertisement -

Nos últimos 10 jogos, contando Copa do Brasil, Série B e Campeonato Paranaense, o Coritiba venceu apenas a estreia na segunda divisão contra o Avaí. Contudo, Gustavo afirmou que segue buscando melhorar:

“Estamos trabalhando para armar o melhor. Não tivemos o final que queríamos neste torneio, sabíamos que íamos enfrentar uma das melhores equipes do Brasil. Estamos conectados com a diretoria do Coritiba, sempre trabalhando junto para seguir crescendo e melhorando. Temos dificuldades, mas trabalhamos duro para ter o melhor”, finalizou.

Acompanhe o jornalista Bruno Guedes no Twitter

Ajude o MRN a fazer jornalismo rubro-negro: Clique aqui e seja nosso apoiador!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here