28.8 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, janeiro 21, 2021

Erros capitais impedem o Flamengo de assumir a liderança; relembre todos

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Ao todo, são dez erros capitais do Flamengo no Campeonato Brasileiro; lista tem apenas o Atlético-Go a frente do clube carioca

A derrota contra o São Paulo no último domingo (02) voltou as atenções para um problema recorrente no Flamengo de Domenec Torrent. A quantidade de erros capitais – erros que tem influência direta em gols do adversário. No Brasileirão, ao todo são dez erros, o que faz com que o clube ocupe a segunda posição nessa incômoda lista.

Para efeito de comparação, a diferença é considerável em relação aos outros clubes que ocupam o G-4. O líder, Internacional, já cometeu seis desses erros, enquanto Atlético-MG e Fluminense, terceiro e quarto colocados, respectivamente, tem quatro equívocos cada.

Esse fator influencia diretamente na alta média de gols sofridos pelo rubro-negro carioca no torneio. 19 partidas disputadas e 25 gols sofridos, o que resulta em uma média de 1,3. Em linhas gerais, esse número mostra que o Mais Querido precisa pelo menos marcar dois gols por jogo para conquistar os três pontos.

erros do Flamengo contra São Paulo

Nesse mesmo estágio do campeonato em 2019, o Flamengo havia sofrido sete gols a menos. Além disso, marcou 42 gols, nove a mais que em 2020. Ainda assim, a equipe de Domenec Torrent tem o melhor ataque da competição, tendo balançado as redes adversárias por 33 vezes. No entanto, erros capitais fazem com que a ponta da tabela ainda não seja vermelha e preta.

Vale lembrar que, nesse tipo de erro, não se leva em conta gols contra. Por isso, a infelicidade de Filipe Luís na primeira rodada do Brasileirão, colocando a bola dentro de sua própria meta, não é considerada um dos dez erros. Confira abaixo quais foram os momentos em que o Flamengo cometeu falhas fatais durante o Brasileirão.

4ª rodada: Flamengo 1×1 Grêmio – Falha de marcação de Léo Pereira

O Flamengo vinha de vitória contra o Coritiba, no Couto Pereira. No entanto, ainda precisava se afirmar contra algum time postulante a títulos na temporada. A chance de fazer isso contra o Grêmio foi desperdiçada. Empate por um 1 a 1, arrancado na bacia das almas, com gol marcado por Gabigol, nos minutos finais.

Mas, já que o texto é para falar dos erros capitais cometidos pelo Flamengo no campeonato, vamos a eles. O gol marcado por Pepê, para o tricolor gaúcho, contou com uma grotesca falha de marcação de Léo Pereira. O zagueiro se debruçou em cima de Diego Souza, sem perceber o veloz atacante gremista passando por traz de si. Sem perdoar, fuzilou em direção a meta e abriu o placar.

7ª rodada – Bahia 3×5 Flamengo – Erros defensivos crassos

A primeira vez que o Flamengo de Domenec realmente empolgou sua torcida foi no Pituaçu, enfrentando o Bahia. Em uma partida repleta de gols, o sistema ofensivo rubro-negro funcionou perfeitamente, na partida em que Pedro começou a dar sinais do quão importante ele seria na temporada. Entretanto, se o ataque foi bem, não é possível dizer o mesmo da defesa.

No momento em que o marcador mostrava uma vantagem de 3 a 1 para o Flamengo, Gabriel Batista, até então terceiro goleiro, cometeu uma falha clamorosa. Ao tentar intervir num cruzamento sem perigo, ofereceu a bola para Élber, que chutou para o gol.

No segundo tempo, outro erro. Já com a vitória encaminhada, o Flamengo passou a dar mais espaços para o Bahia. Aproveitando-se dessa situação, o Tricolor de Aço chegou ao seu terceiro gol, após falha defensiva dos cariocas. Após cruzamento vindo da direita, Thuler cortou para o meio da área. Lá estava Daniel, sozinho, que bateu de pé esquerdo para dar números finais a partida.

8ª rodada – Flamengo 2×1 Fortaleza – Bote errado de Isla que vira pênalti

Após a saída de Rafinha para o futebol grego, o Flamengo precisou ser ágil no mercado de transferências. Para o lugar do camisa 13, veio o chileno Mauricio Isla. Desde a sua primeira atuação, contra o Santos, na Vila Belmiro, o atleta deixou flamenguistas animados, principalmente com seus cruzamentos precisos.

Contudo, até os queridinhos da torcida falham. Foi o que aconteceu com o lateral diante do Fortaleza. Ao ver Osvaldo disparar nas suas costas, o marcador parou o adversário faltosamente dentro da área. Pênalti, que foi convertido, levando o clube cearense ao empate naquele momento.

15ª rodada – Vasco 1×2 Flamengo – Saída de bola errada que vira gol do rival

Mais um clássico em São Januário. O primeiro clássico dos milhões de Domenec Torrent. O Vasco, que passou por uma boa fase no campeonato, embalado pelo “Ramonismo”, já estava em viés de queda. Ótimo momento para o Flamengo ter uma atuação imponente diante de seu maior rival. Mas não foi o que aconteceu.

Antes dos dez minutos da primeira etapa, uma saída de bola errada levou ao gol do time cruzmaltino. Thiago Maia inverteu o jogo passando para Bruno Henrique. O atacante tentou aparar para Léo Pereira, mas o passe ficou curto demais, facilitando a retomada vascaína. A partir daí, contra-golpe formado e gol feito.

17ª rodada – Corinthians 1×5 Flamengo – Hugo foi caçar borboletas

A ascensão de Hugo Souza, o Neneca, no gol do Flamengo foi algo estarrecedor. Ele, que era quarto goleiro até o surto de Covid-19 que acometeu o elenco rubro-negro, foi alavancado para o posto de goleiro principal do Mais Querido. Atuações seguras e repletas de defesas difíceis fizeram com que o jovem jogador ganhasse a titularidade.

Uma dessas partidas foi contra o Corinthians. Mas, apesar das excelentes defesas feitas ao longo do jogo, o único gol corinthiano naquela tarde saiu de uma falha sua. Em falta cobrada por Luan, Hugo saiu tentando interceptar o cruzamento. Acabou não acertando a bola, que encontrou a cabeça de Gil. Meta desguarnecida e gol alvinegro.

18ª rodada – Internacional 2×2 Flamengo – Dois erros, dois gols

Uma partida que valia a liderança do campeonato. Quem vencesse, assumiria a ponta da tabela. Um começo avassalador do Inter fez com que os gaúchos chegassem ao seu primeiro gol antes dos dez minutos. Mas a partir de um erro grave de Isla.

O lateral, tentando evitar um desperdício de posse, acabou perdendo a bola para Patrick, rente a linha lateral do campo. O meia colorado adentrou a área rubro-negra e passou para Abel Hernández marcar. Com o placar já igualado, uma falha ainda mais gritante, de outro membro da defensiva flamenguista.

Gustavo Henrique, mesmo tendo uma raia de passe livre para encontrar Natan, resolveu recuar a bola para Hugo. Ele só não contava com a presença de Thiago Galhardo no meio do caminho. O artilheiro do Brasileirão aproveitou o presente e pôs o Inter novamente na dianteira do marcador.

19ª rodada – Flamengo 1×4 São Paulo – Gustavo Henrique e seu inferno astral

Curiosamente, a única partida em que erros capitais resultaram em uma derrota do Flamengo. No entanto, foram erros que reforçaram ainda mais o calvário de Gustavo Henrique com o Manto Sagrado. Com o placar marcando um gol para cada lado, o zagueiro, mal posicionado, rebateu bola cruzada nos pés de Brenner. O atacante só teve o trabalho de finalizar para o fundo da baliza.

Na segunda etapa, depois de começo fulminante do tricolor paulista, um salseiro na área terminou em pênalti a favor dos visitantes. Pênalti cometido por ele: Gustavo Henrique. Reinaldo na bola e o São Paulo abria 3 a 1. Dois erros que influenciaram diretamente na derrota vexatória do Mais Querido. Ali, o Flamengo perdia novamente, a chance de assumir a liderança do Brasileirão.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Paula Reis/Flamengo

erros capitais do Flamengo

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs