Compartilhar:

Lucas Tinôco, do MRN Informação

Zico e Gabigol estão longe de serem contemporâneos no futebol, mas ambos têm seus nomes cravados nos corações flamenguistas. Um é o maior ídolo do clube, enquanto o outro caminha a passos largos para estar na mesma lista daqui a um tempo. Neste 3 de março em que o Galinho completa 67 anos, voltamos no tempo para quando ele tinha apenas 23, a mesma idade que o atual artilheiro do Mengão.

O eterno camisa 10 rubro-negro é cria flamenga. O Galinho estreou como profissional do clube em 1971, com 18 anos, mas estava longe de ser a referência do elenco que se tornou alguns anos depois. Diferentemente dele, Gabigol, cria do Santos, estreou entre os profissionais em 2013 com 17 anos, curiosamente diante do Flamengo, e no ano seguinte já se tornou um dos principais nomes da equipe da Vila Belmiro. Seus direitos de preferência já haviam sido vendidos ao Barcelona quando, em 2014, foi o artilheiro do clube na temporada.

Zico rasga elogios a Jorge Jesus em entrevista de aniversário

Apenas 3 anos após sua estreia profissional, Gabigol foi contratado pela Inter de Milão, onde viu sua carreira ter um declínio. Já Zico, passados 3 anos do seu primeiro jogo pelo elenco principal, começava a se fixar como titular do clube mais popular do país. Foi em 1974 que o maior ídolo rubro-negro conseguiu a lendária camisa 10, justamente quando começou a impressionar o Brasil com sua velocidade, agilidade e batida na bola, marcando 49 gols na temporada.

Anos de reviravolta

A partir daí Zico foi Zico e, em 1975 e 1976, com 22 e 23 anos, anotou 51 e 56 gols respectivamente, totalizando 171 gols em 289 jogos disputados. Foi também aos 22 que Gabigol deu o “passo atrás” de sair da Europa e voltar ao Brasil, onde já tinha respeito. Pelo Santos, anotou 27 gols em 2018 e chamou a atenção do Flamengo, que o contratou no ano seguinte e viu uma simbiose incomum entre camisa 9 e torcida do Flamengo, daquelas dignas dos tempos do Galinho.

Aos 23, o atual artilheiro do Mengão anotou 43 tentos em 59 partidas, superando marcas do próprio Zico durante a temporada, e conquistando títulos que o Galinho só foi conquistar uma década depois de ser lançado profissionalmente. Com 9 gols em 7 jogos na atual temporada, Gabigol soma 139 bolas na rede em 287 jogos. Números que, nos tempos atuais, fazem dele um dos maiores goleadores do mundo, com excelentes médias.

Contudo, em comparação com o Galinho, Gabigol fica bem para trás. O camisa 9 do Mengão tem média de 0,48 gols por jogo, enquanto Zico chega a 0,59 gols por jogo. Eras diferentes, estilo de jogo diferentes, mas grandes artilheiros que já encatavam ou encantam o Brasil com tão pouca idade.

Compartilhar: