Compartilhar:

O Flamengo está em outro patamar também na venda de jogadores. Os valores da negociação de Reinier, oficializada hoje pelo clube e pelo Real Madrid, não foram confirmados, mas são de ao menos 30 milhões de euros — R$ 139 milhões na cotação do dia. Esse valor é superior ao orçamento total de 6 dos 20 clubes da Série A para a temporada. Representa ainda mais da metade do total que outros 6 clubes preveem arrecadar em 2020.

Os clubes que terão menos de R$ 139 milhões em seu orçamento para o ano são: Fortaleza, com R$ 109 milhões; Coritiba, com R$ 102 milhões; Ceará, com R$ 100 milhões; Goiás, com R$ 80 milhões; Sport, com R$ 78 milhões; e Atllético-GO, com R$ 40 milhões. No caso do Goiás, não há detalhamento para saber se os R$ 34 mlhões da venda de Michael já estavam previstos no orçamento, mas ainda que não estivessem, o valor total da receita do clube ainda não alcançaria o preço da venda de Reinier.

Já as equipes para quem R$ 139 milhões representam mais de 50% do orçamento incluem clubes maiores: Bahia (77% do orçamento), Red Bull Bragantino (69%), Athletico-PR (67%), Fluminense (66%), Santos (56%) e Botafogo (56%).

Já o Flamengo tinha um orçamento de R$ 726 milhões para a temporada, com R$ 80 milhões em vendas. Mesmo ficando com apenas 80% do valor da negociação, já que os outros 20% pertencem a Reinier e seus empresários, a cifra arrecadada com a venda de apenas um jogador já será superior ao orçamento previsto — outros jogadores, como Berrío e Piris da Motta, também podem ser negociados.

A venda de Reinier está longe de ser uma exceção nos últimos anos no Flamengo — o clube está próximo de 150 milhões de euros em arrecadação com vendas da base desde 2017.

Compartilhar: